17 de dez de 2015

Abriu minhas frestas,
minhas arestas,
minhas feridas
e saiu sem agradecer
e sem se desculpar.

Nenhum comentário: